Categoria: Cirurgia Oral

Autores: Duarte F., Figueiredo R., Ramos C., Esteves H., Salazar F., Martins M., Figueira F.

Referência: Separata Científica do HSO-SA 2005; 1(7):4-8
ISSN: 1645-0965

Resumo: As inclusões dentárias não são acontecimentos raros na prática clínica, tendo, por isso, sido alvo de inúmeros estudos e publicações científicas. Existe uma tendência clínica para considerar apenas a impactação de 3os molares e de caninos, negligenciando outras peças dentárias de que são exemplo os pré-molares. A inclusão destes dentes é relativamente frequente, especialmente se considerarmos o 2º pré-molar inferior que, segundo alguns autores, representa 24% de todas as inclusões (excluindo os 3os molares). No que respeita à etiologia desta anomalia, inúmeras causas são referidas na literatura, atribuindo-se especial relevo a problemas de falta de espaço nas arcadas e a factores relacionados com os molares decíduos (formação de obstáculos mecânicos). Quanto ao plano de tratamento, é indispensável considerar uma abordagem multidisciplinar, envolvendo diversas áreas da Medicina Dentária (Cirurgia Oral, Ortodontia e Prostodontia).
Neste artigo os autores pretendem abordar este tema documentando-o com um caso clínico em que se verificou a impactação dos dentes 3.4 e 3.5.

download

Shares
Share This
× Precisa de ajuda?